Restaurante Sainte Marie em São Paulo, SP

Couvert de cortesia do Restaurante Sainte Marie: coalhada seca com pão sírio quentinho.

Couvert de cortesia: coalhada seca com pão sírio quentinho.

São Paulo é uma cidade maluca, poluída, com tráfego pesado etc. etc. etc., mas ela também tem muitas coisas legais, com algumas tantas pérolas espalhadas por seus diferentes bairros – e ontem conheci mais uma delas: o Restaurante Sainte Marie, do chef multicultural Stephan Kawijian. Sim, multicultural porque ele é filho de armênios, mas foi criado no Líbano; morou em vários países, como Síria e Itália e chegou ao Brasil na década de 1990. Aqui, construiu sua carreira na gastronomia depois de ter tentado ser… jogador de futebol.

O sorridente e superfofo chef Stephan do Restaurante Sainte Marie - Foto: Amandina Morbeck.

O sorridente e “superfofo” chef Stephan.

Abandonado o sonho dos gramados, ele começou a cozinhar o que aprendeu com seus pais e com suas andanças pelo mundo, profissionalizou-se fazendo vários cursos na área e o resultado pode ser experimentado em seu restaurante/rotisseria aparentemente simples, mas com um cardápio com pratos maravilhosos.

Assim que adentrei o restaurante, o Stephan se aproximou com seu sorriso grande. Ganhei um aperto de mão, um beijo no rosto e um “bem-vinda” com um leve sotaque. Logo depois, eu já estava me deliciando com o couvert de cortesia de coalhada seca, a melhor que já experimentei até hoje, regada a azeite e acompanhada de pão sírio quentinho.

Esfihas de escarolha e de basterma do Restaurante Sainte Marie - Foto: Amandina Morbeck.

Esfihas de escarolha e de basterma.

O cardápio é uma graça, com várias brincadeiras com palavras e com a forma de apresentar cada parte (hablas fofoñol?). Como entrada, pedi esfiha de bastema (carne curada com especiarias). De repente, surge o Stephan com outra cortesia: linguiça merguez (originária do Magreb, região noroeste da África) artesanal com cebola dourada. Uau! Não sobrou nem um fiapo de cebola pra contar história.

Linguiça merguez do Restaurante Sainte Marie - Foto: Amandina Morbeck.

Linguiça merguez.

E os pratos principais nem tinha chegado ainda: salada fatouch e shawarma de frango – ou kokoricó, como está no cardápio – e lula à galega (grelhada em cama de batata sauté). Pressa pra quê? Tudo ali é para ser saboreado com calma, com alma, com prazer. E com “fofurez”, pois há muita fofura ali (no fazer dos pratos e na forma de servi-los).

Shawarma de frango do Restaurante Sainte Marie - Foto: Amandina Morbeck.

Shawarma de frango.

Era para fechar com knefe, um doce árabe de ricota com cabelo de anjo e cobertura de damasco que nunca havia experimentado antes e que agora faz parte da minha lista de delícias imperdíveis, acompanhada de cafezinho, mas daí o Stephan trouxe a aerada mousse de chocolate na colher – que tive de experimentar e pela qual me apaixonei também. Foi um almoço ao estilo de A Festa de Babette.

Sobremesa knefe do Restaurante Sainte Marie - Foto: Amandina Morbeck.

Sobremesa: knefe – dos deuses!

Bom, saí de lá apaixonada por tudo: pelo charme que está na simplicidade do ambiente, pela comida maravilhosa, pelo atendimento, pelo sorriso e pela gentileza do Stephan. Agora, como geralmente faço quando gosto de um lugar, já estou indicando o Restaurante Sainte Marie para meus amigos e, neste post, também para você.

Salada fatouch do Restaurante Sainte Marie - Foto: Amandina Morbeck.

Salada fatouch, com um molho maravilhoso.

Minhas únicas recomendações: vá com fome e não tenha medo de experimentar, ainda que você não seja familiarizado com as opções. De minha parte, mal posso esperar a nova oportunidade para voltar. Ainda quero experimentar a moussaka, a kafta etc. etc. etc.

Lula à galega do Restaurante Sainte Marie - Foto: Amandina Morbeck.

Mais delícia: lula à galega.

E para não ficar com muita saudade depois, é possível comprar muitas delicinhas na rotisserie, como esfihas, doces e coalhada.

Opções deliciosas para levar para casa do Restaurante Sainte Marie - Foto: Amandina Morbeck.

Não faltam opções para se levar para casa.

Stephan, um MERCIZÃO pra você e pra sua equipe, ok? (rs)

O cardápio do Restaurante Sainte Marie é cheio de fofurice - Foto: Amandina Morbeck.

O cardápio é cheio de fofurice.

_______________________________________________________________

O Sainte Marie fica na Rua Dom João Batista Costa, 70 – Vila Sônia
Fone: (11) 3501-7552
Aberto apenas para almoço de segunda-feira a sábado a partir das 12h.

Salão do Restaurante Sainte Marie - Foto: Amandina Morbeck.

Salão do restaurante.

(Texto e fotos: Amandina Morbeck)

Na seção Food & Fun, leia sobre os restaurantes, bares e cafés que recomendo no Brasil e no exterior.


Observação: Se tiver intenção de visitar esse lugar, confirme as informações antes de ir, pois com o passar do tempo (desde a publicação deste post) muitas coisas podem mudar.


Receba nossas novidades por e-mail. Para isso, é só preencher seus dados abaixo e clicar em “Enviar”. Ficaremos contentes de ter você em nossa lista!


Comments

comments

Comente este post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *