Passeio no Trem da Serra da Mantiqueira em Passa Quatro, Minas Gerais

Locomotiva 332, na estação de Passa Quatro, sendo preparada para passeio no Trem da Serra da Mantiqueira - Foto: Amandina Morbeck.

Locomotiva 332, na estação de Passa Quatro, sendo preparada para passeio.

Quando cheguei no domingo de manhã à estação de Passa Quatro para o passeio no Trem da Serra da Mantiqueira, fui direto à bilheteria para pagar e retirar a passagem. Eu havia feito a reserva pelo telefone, ligando de São Paulo, e ela estava lá, esperando por mim – simples assim. A simpatia da atendente foi uma ótima recepção ao passeio que começaria dali a pouco.

Bilheteria da estação em Passa Quatro - Foto: Amandina Morbeck.

Bilheteria da estação em Passa Quatro.

A locomotiva (popularmente chamada de Maria Fumaça) 332, que puxa até dois vagões de madeira com capacidade para 60 passageiros cada um, já estava na plataforma à espera das pessoas. Elas chegavam aos poucos e a maioria ia até a frente da locomotiva para vê-la e também para tirar fotos.

Vagões na estação de Passa Quatro para o passeio no Trem da Serra da Mantiqueira - Foto: Amandina Morbeck.

Dependendo do número de passageiros, a locomotiva puxa um ou dois vagões.

Vozes, risadas, gritos de crianças e as músicas sertanejas cantadas por um violeiro e um sanfoneiro misturavam-se ao som da caldeira e, logo, aos primeiros apitos, convidando os passageiros a tomarem seus assentos. Minutos depois, saímos da estação.

Música sertaneja ao vivo na estação em Passa Quatro - Foto: Amandina Morbeck.

Música sertaneja ao vivo na estação em Passa Quatro.

Cruzamos o centro de Passa Quatro com o apito e o sino da locomotiva chamando a atenção de todos e, vagarosamente, fomos deixando a cidade para trás. Ao longo da ferrovia, adultos e crianças sorridentes acenavam e fotografavam, deixando esse passeio, com gosto de volta no tempo, ainda mais festivo. Na zona rural, a ferrovia é cercada por morros, pequenas propriedades e muito verde.

Paisagem vista do trem durante o passeio no Trem da Serra da Mantiqueira - Foto: Amandina Morbeck..

Paisagem vista do trem.

O trajeto

Estação Coronel Fulgêncio, palco histórico da Revolução Constitucionalista de 1932. Passeio no Trem da Serra da Mantiqueira - Foto: Amandina Morbeck..

Estação Coronel Fulgêncio, palco histórico da Revolução Constitucionalista de 1932.

O trajeto é curto, apenas 10 km, e tem duas paradas: uma na estação Manacá e outra na estação Coronel Fulgêncio, de onde a locomotiva retorna. A poucos metros dela fica um túnel de 997 m de extensão exatamente na divisa de Minas Gerais e São Paulo. Ali, aconteceu uma batalha entre mineiros e paulistas durante a Revolução Constitucionalista em 1932; Juscelino Kubtischek (JK), médico-capitão na época, foi convocado para atender os soldados mineiros feridos em luta na Serra da Mantiqueira e morou em Passa Quatro.

Túnel de 970 m de extensão na divisa dos Estados de MG e SP - Passeio no trem da Serra da Mantiqueira - Foto: Amandina Morbeck.

Túnel de 970 m de extensão na divisa dos Estados de MG e SP, palco da Revolução Constitucionalista de 1932.

Atualmente, o túnel está fechado para trânsito de locomotivas, mas conforme informação da guia que nos acompanhou, ele será reaberto em breve, quando uma locomotiva a diesel o cruzará, levando os futuros passageiros até o outro lado dele, de onde deverá retornar.

Seguro viagem: leve mais tranquilidade em sua bagagem.

O Trem da Serra da Mantiqueira é operado pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) e o passeio é acompanhado por guias que informam sobre os detalhes históricos do roteiro e embalado ao som de músicas sertanejas tocadas por um violeiro que, quando há dois carros, sobe a serra em um e desce no outro.

O som ambiente no vagão é feito ao vivo pelo violeiro. - Foto: Amandina Morbeck.

O som ambiente no vagão é feito ao vivo pelo violeiro.

Esse é um roteiro divertido que pode ser feito por pessoas de todas as idades. Na estação Coronel Fulgêncio, quem não quiser ou não puder caminhar até o túnel não é obrigado(a) a fazer isso e pode ficar na estação assistindo as manobras da locomotiva para o retorno à cidade.

Veja o vídeo do trajeto

 

Detalhes sobre o passeio no Trem da Serra da Mantiqueira

Duração: 2 horas
Saída: estação de Passa Quatro – Av. Benedito Valares, 159
Dias e horários: sábados às 10h e às 14h30 e domingos às 10h
(há horários extras em feriados e datas comemorativas)
Informações e reservas pelo telefone (35) 3371-2167 (horário comercial e fins de semana)
Valor da passagem (em setembro/2013): R$ 35,00/pessoa

Distância de Passa Quatro para:
São Paulo: 248 km / Rio de Janeiro: 253 km
– Belo Horizonte: 438 km / – Paraty: 171 km

 

Curiosidades

Estação Coronel Fulgêncio e as minisséries da Globo

Estação Coronel Fulgêncio - Foto: Amandina Morbeck.

Mostra fotográfica na estação Coronel Fulgêncio.

– Cenas finais de Mad Maria (2005) foram filmadas ali.

– Para dar mais veracidade, parte das cenas da Revolução Constitucionalista de 1932, mostradas em JK (2006), foram filmadas no e no túnel da Mantiqueira, onde os eventos realmente aconteceram.

Exposição com fotos da minissérie Mad Maria na estação Coronel Fulgêncio - Foto: Amandina Morbeck.

Exposição com fotos da minissérie Mad Maria na estação Coronel Fulgêncio.

No pequeno saguão da estação há exposição fotográfica que mostram atores e cenas dessas minisséries (e também de máquinas e de carros recuperados pela ABPF e da revolução de 1932).

 

A locomotiva 332

A locomotiva 332 e os dois vagões no percurso até a estação Coronel Fulgêncio durante o passeio no Trem da Serra da Mantiqueira - Foto: Amandina Morbeck. .

A locomotiva 332 e os dois vagões no percurso até a estação Coronel Fulgêncio.

Construída em 1925 pela empresa americana Baldwin Locomotiva Works, a locomotiva 332 traciona dois carros de passageiros feitos em madeira, em 1956, nas oficinas da Estrada de Ferro Central do Brasil em Belo Horizonte.

 

A Estrada de Ferro Minas e Rio e a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) – regional Sul de Minas

Parte dos 10 km preservados da antiga The Minas and Rio Railway - Foto: Amandina Morbeck.

Parte dos 10 km preservados da antiga The Minas and Rio Railway.

A Estrada de Ferro Minas e Rio (The Minas and Rio Railway), inicialmente batizada de Estrada de Ferro Rio Verde, começou a ser construída em abril/1881. Em junho/1884, seus 170 km foram abertos ao tráfego, ligando Cruzeiro (na verdade, no Estado de São Paulo) a Três Corações do Rio Verde, sob a concessão de uma companhia inglesa, que a devolveu ao governo brasileiro em 1902.

Sem investimento para manutenção, aos poucos a ferrovia, as locomotivas e os vagões foram sucateados. Dos 170 km, apenas 20 km continuam em operação, mantidos pela ABPF – dos km 24 ao 34 com o Trem da Serra da Mantiqueira em Passa Quatro e dos km 80 ao 90 com o Trem das Águas, ligando São Lourenço a Soledade de Minas. O trecho entre os km 60 e 80, de São Sebastião do Rio Verde a São Lourenço, está sendo reparado.

A locomotiva 332 foi restaurada pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) - regional Sul de Minas - Foto: Amandina Morbeck.

A locomotiva 332 foi restaurada pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) – regional Sul de Minas.

Cada vez que compramos uma passagem para esses passeios, contribuímos para a preservação da história das ferrovias no nosso país, tarefa difícil que a ABPF Brasil, fundada pelo francês Patrick Henri Ferdinand Dollinger e com sede em Campinas, começou a fazer em 1977.

Saiba mais sobre a ABPF Sul de Minas clicando aqui.

Agradeço a Bruno Sanches, da ABPF Sul de Minas, pela revisão das informações fornecidas neste post.

Conheça o Refúgio Serra Fina no município de Passa Quatro.

(Texto, fotos e vídeo: Amandina Morbeck)


Receba nossas novidades por e-mail. Para isso, é só preencher seus dados abaixo e clicar em “Enviar”. Ficaremos contentes de ter você em nossa lista!


Comments

comments

17 comments

  1. Amandina Morbeck on 27/05/2017 at 00:31 said:

    Olá, Maria Luzia. Gentileza contatar os responsáveis pelo passeio em Passa Quatro para obter informações atualizadas. Os dados estão no post. Agradeço sua visita ao Viajando com Aman.

  2. Maria Luzia da costa on 21/05/2017 at 23:57 said:

    Gostaria de saber se preciso agendar, ou se é só chegar em Passa Quarto e comprar passagens para a Locomotiva. Se tem todos os dias da semana

  3. Amandina Morbeck on 28/07/2016 at 12:22 said:

    Olá, Andrea. No fim do post você encontra as formas de contato com a associação de Passa Quatro. É ela que faz as vendas. Um abraço.

  4. Andrea Aparecida de Oliveira Barbosa on 18/07/2016 at 19:56 said:

    Queria saber sobre valores do passeio na maria fumaça.

  5. Maria Jose Jacinto de Oliveira on 10/10/2015 at 21:10 said:

    e primeira vez que eu vou mais sei que vou gastar muito do paseio ja fiz esse paseio em sao lorenço de maria fumaça

  6. Yeda Maria Brandão on 20/09/2013 at 14:03 said:

    Que saudades da minha infância e das viagens que fiz durante o período que lá morei.

  7. Amandina Morbeck on 20/09/2013 at 13:11 said:

    Olá, muito obrigada! Quanto mais divulgação, melhor para todos. Em breve, voltarei para explorar Itanhandu. Aliás, cheguei até aí, ia fazer a volta dos 80 km, mas meu carro deu um problema e tive de retornar antes para São Paulo. 🙁 Um abraço.

  8. Amandina Morbeck on 20/09/2013 at 13:08 said:

    Francisca, eu também acenaria, se estivesse lá. (rs) É tudo muito lúdico. Um abraço.

  9. Pousada Bonani on 20/09/2013 at 01:51 said:

    Amandina. Ficou muito bom. Vou add seu Blog. Grato

  10. Francisca Mancilha on 20/09/2013 at 01:11 said:

    "Ao longo da ferrovia, adultos e crianças sorridentes acenavam e fotografavam, deixando esse passeio, com gosto de volta no tempo, ainda mais festivo." Sou de Passa Quatro e quando estou lá tenho a maior alegria em acenar para os turistas que se divertem enquanto conhecem as maravilhas da nossa cidade e ainda ajudam na " preservação da história das ferrovias no nosso país."

  11. Eni Santana Medeiros on 19/09/2013 at 21:36 said:

    legal e um clima maravilhoso…

  12. Amandina Morbeck on 19/09/2013 at 19:31 said:

    Oi, Eni, este nosso país é muito lindo, com muitos lugares que valem a pena ser conhecidos. Sua cidade e a região onde ela está é um deles. Abraço.

  13. Amandina Morbeck on 19/09/2013 at 19:29 said:

    Olá, Helio, os outros passeios já estão na minha lista. (rs) Obrigada pela participação. Abraço.

  14. Amandina Morbeck on 19/09/2013 at 19:02 said:

    Que legal, Felipe! Adorei tudo. Tomara que muitas pessoas queiram fazer o passeio. Abraço.

  15. Eni Santana Medeiros on 19/09/2013 at 17:21 said:

    Que bacana essa postagem para divulgação da cidade!!! parabéns e obrigada…

  16. Helio Gazetta Gazetta on 19/09/2013 at 15:17 said:

    Obrigado pelo apreço e apoio na divulgação do trem para a ABPF. Visite outros trens como Campinas a Jaguariuna e São Lourenço a Soledade em MG e na Moóca em SP!

  17. Felipe Sanches on 19/09/2013 at 15:09 said:

    Obrigado pela postagem em seu blog ! Vai ajudar muito a divulgar o nosso passeio turístico ! No dia que você foi eu era o maquinista !

Comente este post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *