Ateliê do Ditinho Joana em São Bento do Sapucaí, São Paulo

Ateliê do Ditinho Joana em São Bento do Sapucaí (Bairro do Quilombo) - Foto: Amandina Morbeck.

Ditinho Joana em seu ateliê no Bairro do Quilombo – Foto: Amandina Morbeck.

O ateliê do Ditinho Joana em São Bento do Sapucaí, São Paulo não pode ficar fora do seu roteiro quando você estiver por lá.

Seu nome completo é Benedito Silva Santos, mas há muitos anos ele é o Ditinho Joana, que “se esconde” no Bairro do Quilombo, na zona rural do município, cercado por morros, vales, verde, pássaros e também por sua família, por seus amigos e por muita história de seus antepassados.

Vinícola com 11 personagens - Ateliê do Ditinho Joana em São Bento do Sapucaí (Bairro do Quilombo) - Foto: Amandina Morbeck.

Vinícola, obra com 11personagens e diversos objetos, mostra em detalhes a produção de vinho desde a colheita das uvas – Foto: Amandina Morbeck.

No dia em que visitei o ateliê, fui atendida por seu filho Saulo, que me mostrou as peças, contou as histórias por trás de cada uma delas e depois perguntou se eu gostaria de conhecer seu pai. Claro que sim, respondi! Passados alguns minutos, lá estava eu apertando a talentosa mão desse simpático, modesto e atencioso artista – e também contador de histórias.

A mãe de Ditinho grávida dele; Ditinho criança sendo carregado por seu pai; sua primeira obra: O Padre e o Índio - Ateliê do Ditinho Joana em São Bento do Sapucaí (Bairro do Quilombo)  - Fotos: Amandina Morbeck.

A mãe de Ditinho grávida dele; Ditinho criança sendo carregado por seu pai; sua primeira obra: O Padre e o Índio. Nenhuma delas está à venda – Fotos: Amandina Morbeck.

Com quase 70 anos, Ditinho é bisneto da escrava que fundou o quilombo nos idos de 1800. Ali, cresceu, trabalhou na roça, aprendeu sobre a cultura de seu povo (que ajuda a preservar) e hoje, além de ser o filho famoso, é também líder comunitário.
Em 1974, autodidata, começou a talhar a madeira e a criar personagens que contam histórias que fizeram ou que fazem parte de sua própria história.

Bota caipira, a marca registrada de Ditinho Joana - Ateliê do Ditinho Joana em São Bento do Sapucaí (Bairro do Quilombo) - Foto: Amandina Morbeck.

Bota caipira, a marca registrada de Ditinho Joana – Foto: Amandina Morbeck.

Sua marca registrada é a botina caipira, feita em madeira num trabalho incrível que imita couro. Como ele diz, ela simboliza o trabalho, o homem do campo e a lida que conhece tão bem, pois foi lavrador por mais da metade de sua vida, e que ainda faz parte do dia a dia de sua comunidade.

Trabalhadores arrumando uma estrada - Ateliê do Ditinho Joana em São Bento do Sapucaí (Bairro do Quilombo) - Foto: Amandina Morbeck.

Trabalhadores arrumando uma estrada – Foto: Amandina Morbeck.

Seu primeiro trabalho, porém, não foi a bota, mas a escultura O Padre e o Índio. Conforme conta, durante o dia ele trabalhava na roça e à noite, por duas ou três horas, sua mãe segurava a lamparina para iluminar a madeira que talhava com uma foice, um facão velho, um arame e um pedaço de madeira como martelo (hoje, utiliza formões simples, mas continua a bater neles com a mesma madeira). Essa peça está exposta em seu ateliê, mas não está à venda. Assim como também não vende as esculturas de seu pai carregando-o nas costas, da avó de sua esposa e de sua mãe grávida dele. A mãe que tanto ama, e de quem guarda muitas lembranças queridas, “morreu aos 90 anos sem nenhum mal aparente”, contou. No hospital, disse apenas que estava cansada e que iria descansar na outra vida. E foi embora assim, simplesmente.

Ditinho neném e sua mãe - Ateliê do Ditinho Joana em São Bento do Sapucaí (Bairro do Quilombo) - Foto: Amandina Morbeck.

Ditinho neném e sua mãe – Foto: Amandina Morbeck.

Suas peças impressionam pela singularidade, pelo detalhamento e pela técnica de não utilizar emendas, com todos os personagens e todos os objetos esculpidos num único bloco. Algumas estão expostas em seu ateliê e muitas outras estão espalhadas pelo Brasil e por outros países, como Itália, Alemanha e Suíça. Ditinho não compra a madeira que utiliza em seu trabalho nem a tira da natureza quando não está pronta. Usa árvores caídas, como jacarandá e pereira, desde que não tenham sido cortadas pelo homem.

Parte da obra Vinícola - Ateliê do Ditinho Joana em São Bento do Sapucaí (Bairro do Quilombo) - Foto: Amandina Morbeck.

Parte da obra Vinícola – Foto: Amandina Morbeck.

Em 1979, o crítico e colecionador de arte Pietro Maria Bardi (1900-1999), um dos fundadores do Museu de Arte de São Paulo (MASP), avaliou seu trabalho e disse-lhe que um dia ele entenderia o valor do que fazia. De lá até hoje, Ditinho participou de várias exposições, foi entrevistado pelo Jô Soares em 2003 e em 2007 ficou com o terceiro lugar na exposição internacional de artes plásticas Artmar.

A médica e a paciente - Ateliê do Ditinho Joana em São Bento do Sapucaí (Bairro do Quilombo) - Foto: Amandina Morbeck.

A médica e a paciente – Foto: Amandina Morbeck.

Conheça as obras de Ditinho ao vivo e em cores e não perca a oportunidade de prosear com ele, se tiver essa oportunidade. Adorei tê-lo conhecido e certamente voltarei lá. De lembrança, trouxe uma botina pequena talhada em pau-brasil com suas iniciais, DJ, no solado. Mais que um objeto de arte, ela me traz boas lembranças desse ser tão talentoso e tão gentil que vive cercado pela beleza da Serra da Mantiqueira, que ele tanto valoriza.

Assista abaixo ao documentário que fiz com Ditinho Joana, no qual ele conta sua história:

Num dia dá para fazer um pequeno tour, sem pressa, visitando esse espaço, o Arte no Quilombo e a Arte com Arte Velas Artesanais, pois ficam no mesmo bairro.

Aberto todos os dias das 8h às 17h
Rua Projetada, 42 – Bairro do Quilombo
Contato: (12) 3971-2579

(Se você estiver em Campos do Jordão, é muito fácil chegar a São Bento do Sapucaí para visitar o ateliê do Ditinho Joana e os outros lugares.)

(Texto e fotos: Amandina Morbeck)

Posts relacionados (clique nos títulos para acessá-los):

– São Bento do Sapucaí, São Paulo
– Nakawe Tecidos Tingidos a Mão
– Luminosa


Receba nossas novidades por e-mail. Para isso, é só preencher seus dados abaixo e clicar em “Enviar”. Ficaremos contentes de ter você em nossa lista!


Observação: Se tiver intenção de visitar esse lugar, confirme as informações na época de sua viagem, pois com o passar do tempo (desde a publicação deste post) muitas coisas podem mudar.


Comments

comments

One comment

  1. Maria Fátima Azevedo on 28/05/2014 at 09:17 said:

    São Bento do Sapucaí,por
    Ateli

Comente este post

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *